Ferida

As vezes negamos o fim.
O fim de um ciclo, de uma rotina ou de um relacionamento.
Negando não fechamos uma ferida, que continua sangrando.
Sangrando pela falta de sentido, pela falta de amor e pela falta de entendimento.

Muitos preferem sangrar.
Pois existem muitas coisas em jogo.
Um sonho, uma esperança ou um outro alguém.
Preferem não olhar a ferida e manter aberto o que lhe deixa doente.

Só que quanto maior a ferida maior a cicatriz.
Quanto mais tarde, mais tarde.
Qual o tamanho da marca que você quer deixar em sua vida?
Uma marca sem fim?
Uma marca que te impossibilitará de caminhar?

As vezes um ferimento pequeno arde, dói e incomoda.
Só que enquanto você não resolver esse pequeno ferimento
Sua vida fica afetada de alguma forma.
Pode ser que um dia arda menos, mas você sabe que ela está ali.

Cure!
Cure antes que você seja incapaz de fazer isso sozinho.
Cure antes que afete quem você realmente ama.
Cure porque você não sabe o que está guardado para você.
Cure porque o destino pode ser doce.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

Amor fechado

Amor a primeira vista