Tempo em poema

Menos um, menos um
Bate o tempo comum
Tic Tac Tic Tac
E se não chegar a lugar nenhum?
Todos buscam uma vida plena
Tic Tac no relógio
Ele morreu, que pena!
Ela tem medo de não viver
Tic tac no relógio
Mas esse medo vai te prender
Então o que devo fazer?
Tic tac no relógio
O tempo passa quase sem querer
Quebra esse relógio!
Seja livre, livre para ser
Livre, livre para viver.
Não se amarre nesse tempo
Ele vai atrasar você.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

Amor fechado

Amor a primeira vista