Coisas que me incomodam

A internet está como o trânsito mesmo, sempre tem uma briguinha ali ou acolá.
Isso é muito bom as vezes, nos faz pensar, mas outras muitas  é bem chato, estressante e enfim.
Principalmente por causa de fanáticos e eu não estou falando só dos religiosos não.
São veganos, religiosos, ateus, defensores do aborto ou não, do parto humanizado, os de direita, os humoristas que se escondem atrás do seu preconceito, os idiotas, os briguentos, as torcidas organizadas e sempre os políticos.
Sabe eu defendo uma boa alimentação, até porque eu tenho filhos, mas se no final de semana um deles quiser tomar um refrigerante, por que razão eu vou negar? Depois de ler rótulos e matérias cheguei a conclusão que "viver" causa câncer. Tudo causa e se não causa é corrupção da indústria Farmacêutica. Eu sou estudante de psicologia e  desequilíbrio, estresse causa câncer.
Na minha concepção nós devemos buscar sempre pelo melhor, mas na medida do que queremos, do nosso limite do saudável. Ninguém aqui vai deixar de comprar no supermercado ou se obrigar a fazer uma horta. É uma questão de escolha. Até aqui eu vou. Estamos dentro de um sistema errado, estamos, mas e ai quem vai nos obrigar a viver uma ditadura alimentar? Se eu comer abacaxi do supermercado eu estarei fazendo mal pra mim mesmo, não é verdade? Eu apoio com minhas forças que a informação deve ser transmitida, mas nunca imposta. Afinal como Bob Marley mesmo disse, se os maus não descansam os do bem também não podem. Só que equilíbrio.
Sobre comer carne, também acho que é uma escolha. Sou contra a exploração animal, daqueles que nascem em cativeiro, engordam forçadamente, vivem em condições horrorosas, isso também não é bom para quem consome. Mas fazendo bem para saúde ou não, eu gosto de carne. Eu convivo com plantas e elas são tão vivas e sentem tanto com maus tratos quanto os animais. Fique sem regá-la, machuque-a e veja os resultados. Não é porque ela não grita e não tem sangue como a gente que não devemos respeitá-las, como jogar comida fora ou colocar agrotóxicos danificando o solo, queimando-as, por exemplo. Tudo que está vivo precisa ser respeitado. Acho que a questão animal é algo que rola muita identificação, mas do que com plantas ( eu choro se uma minha morre). Mas acho hipocrisia  um cara que ama cachorro não entender que um asiático se alimente do animal, sendo que nós comemos vaca que é sagrado para eles.
Adiantando, não acho que ideias devem ser reprimidas, mas não precisam virar guerras homéricas. Valores precisam ser aprendidos sim, mas sem ser chato até porque com chatísmo ninguém quer apreender o valor, só criar motivos e razões para contrariá-los..
Eu estudo psicologia e eu aprendi que bater em criança é errado, porque existem outros mecanismos educativos, para uns parece piegas, mas eu acredito nisso. Só que apanhei e não me acho pior por isso. Muito menos odeio minha mãe. Eu posso escrever sobre o assunto, dialogar sobre isso, mas não vou ficar falando todo dia para pessoas que não querem ouvir. Esse não é meu papel. Meu papel é dar bons exemplos vivendo-os, sendo feliz com eles, sendo menos chata com eles e isso sim da vontade de copiar. Assistam Flávia Calina e vocês saberão do que eu estou falando.

Acho que temos que extinguir o mal e fazermos a nossa parte. Ou pelo menos minimizá-los certo? Até porque qual é o limite do mal?

O sentido da vida é ser feliz e cada um é feliz do seu jeito. Se vou viver mais ou menos por isso, o que importa é a qualidade e não a quantidade.

"se eu quiser beber eu bebo, se eu quiser fumar eu fumo..."

Podem me julgar, o que seria da vida sem julgamentos? Mas não me condenem pela minha ideia.
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

HUMILDADE ...

Amor fechado