Amoreira

Ah meu pé de amora, como eu te quis.
Pra adoçar minha vida e me deixar feliz
Te plantar me fez um aprendiz
Aprendi a ouvir o que a natureza me diz

És doce, azeda assim como o amor
Um universo de verde, roxo cheio de cor
Sem água vejo sua dor
Com chuva seu louvor

És cheirosa E charmosa
Assim como uma rosa
E sei que ouve minha prosa
Assim como uma amiga generosa

Seu silêncio é um acalento
E quando bate aquele vento
O seu dançar é um lindo momento
Que admiro sentada admirada
É um presente em minha morada

É pura poesia.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

Amor fechado

Amor a primeira vista