Me leva daqui

Me tira daqui desse mundo tão normal
Normalmente estúpido, fechado e alienado.

Me leva desse modismo, dessa necessidade aparecer
E ve se me leva para a verdade, individualidade do ser, por ser e para ser.

Não quero vaidade, quero toda a beleza do meu lado
e me fazer bela em conjunto.

Quero viver tudo, sentir tudo.
Quero abraços reais, quero beijos reais.

Quero menos apego e mais admiração.
Eu quero silêncio para meditar o amor.

Quero parceria, quero viajar.
Quero explorar e frutificar.

O tempo passa e eu não quero reproduzir.
Quero ser história!
Quero inspirar.
Quero expirar.
Sugar o mal e jogar no vento.
Que leve daqui.

Me leve para fazer as maiores loucuras da vida.
Loucuras boas, loucuras emocionantes.

Eu quero beijar o céu e voar com o pássaro.
Eu quero afagar o cachorro e cavar boas lembranças.

Eu quero boas lembranças.
Minha alma nunca vai envelhecer, apesar de ser velha de amor.

Sou intensa.
Sou viva.

Eu sou e quero ser.

Eu amo viver.
Eu amo querer viver e desfrutar.

A verdade.
O real.
O sentido.
O tudo.
O ideal.

Me leve daqui, em cima de um trem sem rumo.
Afaste de mim toda essa gente chata e interesseira.
Eu quero o positivo
O sim
O sorriso
O vamos
O leve
Eu quero o tempo na minha mão.

E me faz suspirar.
Me lança em um arco-íris cheio de cor.
Quero sentir cada cheiro e cada sabor.

Eu sou livre, eu quero ser
Ser em mim e em você.
Eu quero o equilíbrio saudável que liberta.

1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

HUMILDADE ...

Amor fechado