Não desista!



As vezes é irresistível desistir de alguém.
Desistir de um casamento por causa de dinheiro, de um paciente por não cooperar com tratamento, de um aluno, de um dependente químico, de um amigo ou parente que são extremamente difíceis de conviver e não se transformam.

Não desista, até porque você ou alguém que ama muito pode estar nessa situação.
Nós somos eternos educadores, nós que não somos alienados e clamamos por saúde.

Quem educa tem que ter como objetivo, não o arrumar, curar ou enfim, mas sim o polir. Não importa o resultado final de sua ação, o que importa é cada passo que se dá, como em uma fisioterapia. A esperança sempre estará em chegar naquele passinho que esta do seu lado, há poucos centímetros.

Cada pequena conquista é válida para quem não tem esperança.

Nisso que devemos pensar quando trabalhamos. Temos sempre a intenção de transformar o outro em nós mesmos, mas o que é bom para você não necessariamente será bom para o outro.

Eu sempre repito pra mim mesma a frase: Como eu posso ajudar o outro? Do que ele precisa de mim?

Claro eu já falhei muito e já desisti de muita gente quando não tinha esse conhecimento que adquiri estudando psicologia e agora meu pequeno passo de poucos centímetros é atingir alguém com esse texto. Motivando ele ou ela a não desistir de alguém que verdadeiramente precisa da sua ajuda.

Cada um é anjo na vida de alguém. Precisamos só saber ouvir, saber esperar e ter caridade.

Nunca, eu disse, nunca crie expectativas ilusórias, porque você se frustra.
Se motive com um pequeno passo e depois outro e depois outro.

Sempre fale para alguém uma perspectiva quase"pessimista"para que se superar, ela se motive ainda mais. Como dizer a uma pessoa que você atrasará 10 minutos e você adiantar 10 minutos, isso sempre causa alegria e motivação.

Como por exemplo tratar um dependente químico, que está esperando que você converse sobre a dependência da droga  e você pergunta a ele sobre o que gosta de comer ou ler?  As vezesdevemos promover saúde, ver o lado forte das pessoas e não a doença ou a causa da doença em si. O mundo moderno não cura ou só prevê doenças, mas ele promove saúde. 



Devemos promover saúde, ver o lado forte das pessoas e não a doença ou a causa da doença em si. O mundo moderno não cura ou só preve doenças, mas ele promove saúde.

Seu aluno na escola não quer estudar, pergunte do que ele está precisando, as vezes é só atenção.
Seu amigo não para de se lamentar, elogie sua força ou sua beleza.

Elogieeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee...


Mostre o potencial.


E veja como você é capaz de mudar alguém que tem resiliencia o suficiente para a partir dali se motivar sozinha, plantar a semente ou se polir sozinha.


Nunca desista de ninguém, muito menos de si.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

HUMILDADE ...

Amor fechado