A gangorra do amor. (Mulheres)





As vezes parece que nos sentimos sós.
Nós, que recolhemos as roupas do chão ou perdemos horas construindo um lindo presente.
Somos carinhosas, ligamos e nada.
Parece que de certa forma damos mais.
Mudamos mais, nos preocupamos mais.
E conforme o tempo vai passando, nossa chama vai se apagando.
Afinal nosso copo que transbordava, foi dando um pouquinho de água para cada um.
E acabou que nosso copo ficou vazio.
Quem preencherá esse vazio?

O primeiro sintoma de falta de amor em uma mulher pode ser o ciúme ou insegurança;
Não ela não vai cobrar você todos os dias, mas pode explodir quando for a gota d´agua.
Aquelas típicas respostas: O que aconteceu? NADA! 
Sempre aconteceu alguma coisa, ela que não quer falar, não só por capricho, mas ela não deixaria passar esse "nada", porque ela parte do sentimento e não da fala. Não se contente com esse "nada", nunca! É isso que ela espera de você, que a sinta.

O segundo sintoma é a carência, o choro que arde na garganta.
A irritação da incompreensão. Ela ficará sim muito triste e "bipolar".
Porque você não nota mais o corte novo do cabelo dela, tanto faz se ela colocou um almoço delicioso na mesa ou pagou as contas de casa.
Tanto faz se ela não te acordou de manhã ou passou a tarde toda limpando a casa.
Tanto faz se ela cuidou de você quando estava doente.
Porque simplesmente ela sempre fará isso.
Mesmo doente ela criará forças para dar conta.

Até não dar conta de te amar mais.
E a chama dela vai se apagando e ela se molda uma boa amiga.
Mas acabou a amante.
Acabou o romance.
O brilho...

Quer amor? Quer paixão?

Cative! 

Os relacionamentos são como uma gangorra. 
O lado que dá mais, cai. 
O lado que dá menos, não vê ninguém a sua frente.
Então, coloquem os dois os pés no chão!

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

HUMILDADE ...

Amor fechado