Chato

E assim quase sem querer
Tudo fica chato outra vez
E mesmo que eu queira viver
Não aguento mais tanta aridez

Minha alegria em contato com o espaço revoga
Quando criança existia dentro de mim um potencial para me divertir
Agora ficou mais difícil sorrir e deixar tudo fluir
Sempre é preciso alguma droga

Aquele álcool que me encoraja.
Ou o cigarro que me deixa criativo.
Nada disso é verdade.
Na realidade é um perigo!

Preciso encontrar motivos para vibrar
Dançar e me contagiar com os efeitos do meu corpo
Os hormônios e a vida a meu favor
Me ensine meu amigo a conseguir brilhar.

Brilhar e sentir.
De novo.
O novo.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

HUMILDADE ...

Amor fechado