Ela queria mandar um recado: Estava cansada!

Estava cansada de esperar um bom dia que fizesse a sentir uma pessoa especial, que mostra-se o quanto seu bem-estar era merecido.
Estava cansada de precisar colocar o café na mesa, porque aquilo parecia ser feito por obrigação de quem "não faz nada". Não ter nenhum reconhecimento fazia com que  tivesse vergonha pelo seu cansaço e até sentisse culpa. E para piorar "não fazer nada",  era algo que não a enobrecia .
Estava cansada da rotina, das brigas e de sempre se sentir errada.
Estava cansada de precisar ficar bela, sexy e vulgar.
Porque nada disso a salvaria e muito menos o que ela sentia por dentro.
Afinal sempre estava fazendo tudo errado, não importava como fizesse.
Estava magoada, cansada, triste.
Não sentia amor, tesão ou vontade de viver.
Não sentia vontade cozinhar, pintar ou cantarolar.

Buscava afeto nas músicas, tocadas pela cantora de que gostava,  nas voltas que dava de  carro.
Elas diziam sobre como ela era perfeita e importante.

Ela se perdia no vento.
Ela se perdia nos sons e chiados
Até que ela voou
e nunca mais voltou.

Descansou em meio a sobrevivência.
E ninguém percebeu que ela só precisava
de carinho.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

Amor fechado

Amor a primeira vista