Gente de verdade

Gente de verdade também erra
Também peca, a vergonha enterra
Porque agiu contra tudo que diz e faz
E se arrepende e se envergonha
e se desfaz.

Se martirizar no entanto
Ficar anos em pranto
Não irá curar os corações machucados
Por erros e segredos revelados
De uma conduta por vingança, paixão, alucinação,
inveja, ódio, apego, desespero por medo da solidão.
Ou movido à circunstâncias que te descaminhe para
um destino incerto, errado, no intermédio da fraqueza, falta de caráter ou
na sensibilidade de uma emoção.

Se você errou não está automaticamente
Condenado a morte, ao lugar de perdedor
Não atormente sua mente
Não vista a camisa desse conceito de dor
Você pode mudar, como todos meu amor

O que importa é a razão que te fez errar
Se tudo ia mal, sua vida poderia parar
Se foi movido pelo amor ou grande tristeza à te matar
Esse erro tem perdão
Depende de quem vai perdoar

Comece por você
Que sabe de si, da sua alma
Do seu amar.
Do jeito de expressar.

O pior juiz é você mesmo
Não deixe se calar.
Por um erro que as vezes não nasceu em ti
Mas alguém veio plantar.

Tire as mãos do rosto
Porque ninguém merece te apontar
Então, permita se perdoar.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

HUMILDADE ...

Amor fechado