Pequenas coisas

Ah olha o beija-flor pousando em um hibisco
Ah o sol que nasce no rio e repousa atrás da montanha
Ah nos olhos lacrimosos, o famoso cisco
Que beleza a vida, que bela façanha 

Ah a garoa da madrugada me ninando
Ah a nuance da chácara velha
Ah o cheiro de terra molhada germinando
E a minha infância com gosto de groselha 

Ah os olhos caídos da senhora 
Ah o sertanejo e sua canção
Ah a saudade de quem vai embora
Ah o poder de uma oração

As pequenas coisas se transformam em poesia
Esse é meu olhar, para cada dia - a - dia




Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

Amor fechado

Amor a primeira vista