$

Qual é o preço?
Qual é o preço que preciso pagar?
Pagar.
Desde quando precisei pagar?
Desde quando me medem, me avaliam e me definem?
Quanto vale meu abraço, meu esforço, meu andar ou pensar?
Por que precisa valer?
Eu não valho nada.
Ninguém vale.
Nada vale.
Foi criado.
Por um ordinário.
Por poder.
Eu continuo não valendo nada, valendo.
Custando.
Qual é o preço para estar aqui?
Calcule-se.
A terra era livre. Era.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

Amor fechado

Amor a primeira vista