Diário de Dora

01/01

Começo de ano é sempre assim, não é mesmo?
Novos planos de vida...
Se planeja ser uma pessoa melhor, mas sinceramente chega-se no final de um ano todo sem sucesso. 
As pessoas não querem ser melhores, apenas arrumam um bom motivo (como um data) para tirarem o peso de suas frustrações, de quão piores ainda continuam sendo perto de suas expectativas. 
Não entendo muitas coisas nessa vida. 
Existem tantas hipocrisias. 
Tantas brigas por causas necessárias, mas de uma forma, que ao meu ver, é totalmente equivocada.
As pessoas se odeiam por causa de seus ideais, antes mesmo de poderem conhecer ou dar uma abraço no indivíduo de opinião diferente. É como brigar com um daltônico, dizendo que existe uma cor que ele não vê e ignorá-lo por isso. Porra! Mas ele não vê!  
Muitas das lutas contra maiorias (homofobia, inclusão, questões raciais, religiosas, questões de gênero, vegetarianos, veganos, carnívoros, maternidade, modo de parir, drogas, aborto e rock in roll) para buscar um espaço, hoje me parece mais uma busca para enfraquecer o outro para ser usado de tapete. É o tigre querendo colocar o humano no chão! Não se valoriza o ser com um todo, mas por uma de suas ideias ou opções. E há todo um ar de superioridade. Não sei até que ponto isso é proteção, mas no meu mundo isso se chama ser hipócrita. Não sei se a pessoa luta por uma causa ou contra alguém... Sei que muitas ideias se chocam, mas sua lei serve para quem acredita nela. Claro que existem questões que ferem a dignidade e muitas vezes a própria vida das outras pessoas, mas ai eu culpo o governo e suas leis indignas, sua forma de agir pela metade, não existe um governo para todos. Problemas, problemas, problemas. Coisas que talvez nunca serão resolvidas. O que é moral, ética, justiça, equidade... O que é lei?

E ai eu sei que  se não houvesse esse nível de agressividade as coisas não mudariam. 
Isso então é bom?

Se é bom ou ruim eu não sei, mas é o ser humano sendo "humano". 
Se fazendo de vítima, encontrando um culpado e depois virando o próprio assassino. 
Se existe um culpado precisou existir uma vítima não é verdade?
Faz parte de todo sistema. 
Sistema de governo, população, humano de crenças e hipocrisias. 

Resumindo: é a própria loucura!

Obrigada por mais um desabafo, querido diário.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

HUMILDADE ...

Amor fechado