Amor a primeira vista

O seu olhar tão incomum
Me alimentou depois de um eterno jejum
Jejum de pessoas sem amor algum

A sua atenção me colocou em um pilar
Eu já podia sentir você me tocar
Mesmo daquele lugar

...Tão longe

Não sei exatamente qual era sua intenção
Ou se era só impressão
Vontade que tinha de segurar sua mão

Eu poderia eternizar aquele momento
Sem precisar pensar no dia seguinte ou no tempo
E fazia tempo que não via assim, e você ali atento.

Outras mulheres passaram
Ali pararam para conversar
Meu coração ficou tão pequeno, flamante...
Queria apenas um chance de te provar
Como eu poderia ser quem sabe, interessante ...

Peguei minha cerveja e coloquei na mesa do bar
Não precisava mais ficar
O que ia mudar?

Fazia tanto tempo que não sabia o que era me apaixonar
Vi ali uma chance de isso mudar
Minha razão não sabia o porquê
Mas meu coração sabia responder

E logo ali na saída
Você me pegou pela mão, distraída
Eu me assustei e você sorriu
E me pediu
Para não ir embora
E eu fiquei.






Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

Amor fechado